As máquinas para o processamento de alimentos flocados garantem a transformação em flocos de grãos de cereais e leguminosas como o milho, a cevada, o trigo, a soja, o sorgo ou a aveia, tradicionalmente presentes nos alimentos para animais.

O processo de transformação se impõem como fator determinante no desenvolvimento de uma alimentação zootécnica de qualidade, voltada para obter animais mais saudáveis e férteis (com todas as implicações na produção de leite e de carnes de alta qualidade), com uma expectativa de vida maior.
A introdução dos cereais flocados nas rações alimentares comporta vários benefícios, entre os quais:

  • um aumento da produção de leite por unidade de alimento e melhoria da qualidade;
  • um notável aumento da produção de laticínios, graças à estabilidade e ao aumento do teor de caseína no leite;
  • um aumento do teor dos triglicerídeos na linfa e no sangue, com uma consequente maior produção de gordura no leite;
  • uma elevação da concentração dos ácidos graxos insaturados (linoléico), com uma elevação dos índices reprodutivos;
  • a prevenção e a melhoria da acidose ruminal devida a dietas de alto valor de concentrados;
  • uma notável melhoria dos índices de conversão alimento/carne;
  • a redução da fermentação ruminal das proteínas do amido, com uma maior utilização a nível intestinal (efeito by-pass) indispensável para os ruminantes de alta produção.